A relação entre competências de leitura e competências musicais.

09/10/2011 18:28

 

São vários os estudos que estabelecem relações entre as competências de leitura e as competências musicais, embora este seja um domínio de investigação relativamente recente.

De forma a analisar as ligações existentes entre consciência fonológica, as habilidades de percepção musical e as habilidades precoces de leitura, foi realizada uma investigação (Anvary et al., 2002) que envolveu numa população de 100 crianças de 4 e 5 anos de idade. Os resultados revelaram que as habilidades de música se correlacionavam significativamente quer com a consciência fonológica, quer com o desenvolvimento da leitura. Esta investigação revela algumas incongruências, nomeadamente ao nível da leitura, por ter sido avaliada em crianças que ainda não iniciaram o ensino formal desta aprendizagem. A consciência fonológica pode ser definida como a capacidade de manipulação (mover, combinar ou suprimir) consciente dos elementos sonoros das palavras orais (Tunmer & Rohl, 1991). É uma competência necessária para a compreensão conceptual do princípio alfabético (desenvolvimento gradual da consciência de que as palavras podem ser divididas em segmentos fonéticos de forma a compreender que as letras constituem um sistema de notação dos fonemas) e desenvolve-se de uma forma relativamente lenta nas crianças (Silva, 2002).
 
A relação entre a consciência fonológica e a percepção musical sugere que ambas possam partilhar alguns dos mesmos mecanismos auditivos, acrescentando-se que a habilidade de percepção musical prediz a leitura mesmo quando a variância partilhada com a consciência fonológica é suprimida. A consciência fonológica e a percepção musical relacionam-se com algumas das mesmas habilidades básicas auditivas e/ou cognitivas necessárias para a leitura, mas cada uma delas também se relaciona com habilidades de processamento exclusivo.
 
O ponto essencial a destacar a partir da investigação apresentada talvez seja a importância que deve ser atribuída à elaboração de programas interdisciplinares que combinem a educação musical e o ensino da linguagem, de forma a facilitar o desenvolvimento de capacidades linguísticas (consciência fonológica, leitura, etc.) e não-linguísticas (capacidade de concentração, memória, disciplina, imaginação, etc.).
 
Dra. Ana Rebelo
Departamento: Educação Especial e Reabilitação

 

Fonte: http://estrelaseouricos.familia.sapo.pt